E-familyblog
SEARCH THIS BLOG |  SEARCH ALL BLOGS |  DENOUNCE THIS BLOG |  NEXT BLOG    |  Create a Blog |  E-familyblog  






¡Tus propias imágenes en una Slideshow para MySpace, Facebook, orkut o tu página web!mostrar todos los imagenes de esta slideshow


E-familynet.com Ticker
   Conheça diferentes crenças sobre gravidez no mundo [27/03 18:02]   

Conheça diferentes crenças sobre gravidez no mundo

 

 

 

FICAR DE PONTA CABEÇA DEPOIS DO SEXO, POR EXEMPLO, AUMENTA AS CHANCES DE ENGRAVIDAR, SEGUNDO A TRADIÇÃO DAS BRITÂNICAS

Você sabia que, no Japão, as mulheres grávidas são aconselhadas a ficar em silêncio durante toda a gestação? Em todo o mundo, gestantes têm crenças e costumes diferentes quando se trata da concepção, saúde do bebê e período de gestação. 

No pós-parto, por exemplo, as mulheres haitianas apostam em massagem para recuperar as energias. As grávidas portuguesas evitam abraçar animais peludos, para não haver risco de o bebê nascer com muitos pêlos!

Provenientes de superstições antigas de cada País, esses rituais são os mais diversos. E nada mais natural que, além da crença na Ciência, tão comum à cultura ocidental, fatores costumeiros, intuitivos e religiosos sejam levados em consideração quando o assunto é o nascimento de alguém, não é mesmo? Afinal, até hoje, nem os mais sábios profetas, nem os mais inteligentes cientistas e nem os mais inspirados artistas conseguiram desvendar alguns aspectos sobre o milagre da vida.

Veja esses e outros costumes das grávidas ao redor do mundo. As informações sobre tais hábitos repletos de superstição são do site inglês "Babyworld".

China
Sexo e comparecer a funerais são extremamente proibidos na gravidez, segundo a cultura chinesa. E, para afastar os “maus espíritos”, as mulheres devem dormir com facas debaixo da cama.

Outra curiosidade em que os chineses acreditam é que o marido deve carregar a mulher no colo e passar por cima de uma panela com carvão, na primeira vez que entrar na nova casa –pois isso, segundo o ritual, garante que tudo dará certo durante o trabalho de parto quando a esposa ficar grávida.

Ao descobrir a gravidez, a mulher deve ter cuidado com os seus pensamentos e ações, pois se acredita que tudo que a grávida fizer influenciará o filho. Ler histórias bonitas e poesias é uma boa pedida de entretenimento durante a gestação. Entretanto, fofocar, rir alto e se chatear são coisas que devem ser evitadas.

Com relação à dieta das grávidas, os alimentos devem ser bem triturados, caso contrário, o recém-nascido pode sofrer falta de disposição. Há ainda a crença que se a mulher consumir muitos alimentos claros, o filho também nascerá com a pele mais clara.

Um mês antes da data prevista para o nascimento, a mãe da gestante deve enviar para a filha um pacote de roupas chamado “tsue shen”, que significa “apressar o parto”. Dentro do pacote, há um pano branco, para envolver o recém-nascido. A avó materna deve esperar três dias após o nascimento para visitar o neto, levando consigo roupas e acessórios para o bebê.

Assim que a criança nasce, a primeira coisa a fazer é rezar para a Deusa que a ajudou na concepção, oferecendo-lhe carnes, doces e incenso.

No período pós-parto, há um costume conhecido como “mês de descanso”. Durante este tempo, a nova mãe não sai de casa e, se quiser, pode ficar o tempo inteiro deitada na cama. É comum que a mulher conte com a companhia de alguém,  que geralmente é a sogra. Familiares auxiliam no trabalho doméstico para que a mulher possa recuperar toda sua energia. 

Japão
As japonesas não são adeptas do costume de comer por duas pessoas durante a gravidez, já que, segundo a cultura local, não é recomendado que ganhem muito peso. Elas devem evitar comer alimentos muito condimentados --e o peixe cru é proibido!

Outra característica da cultura japonesa é que as grávidas são aconselhadas a ficar em silêncio durante toda a gestação, para evitar constrangimentos. Em relação à dor, elas são orientadas a não tomar nada para aliviar o incômodo dos momentos que antecedem o nascimento da criança, quando adeptas do parto natural.

Letônia
As grávidas da Letônia acreditam que Lamia, Deusa do Destino, determina o futuro da criança no instante em que ela nasce. As mulheres rezam para Mara, ou Maria, para receberem apoio na hora do parto. As gestantes geralmente oferecem presentes às divindades antes de engravidarem.

Nove dias após o nascimento, os padrinhos devem realizar uma cerimônia para nomear a criança --e a festa tem duração de dois dias! 

Geralmente, os meninos têm dois padrinhos e uma madrinha, enquanto as meninas têm duas madrinhas e um padrinho. Os pais acreditam que os bebês herdam as qualidades dos padrinhos, então é muito importante que a escolha seja bem feita. São eles que escolherão o nome da criança e cuidarão dela, caso aconteça alguma coisa com os pais naturais.

Haiti
Segundo a tradição haitiana, as mães devem ser muito bem cuidadas no período de pós-gestação. Devem receber muitos banhos, chás quentes e ficar em completo repouso para recuperar as energias.
Nos primeiros dias após o parto, a nova mãe deve usar mangas compridas e manter a cabeça coberta. Tudo isso para não haver perda de calor. A mulher não pode se movimentar pela casa por, pelo menos, três dias. Haitianos acreditam que um ambiente adequado ajuda a neutralizar o humor e a possibilidade de depressão pós-parto. A massagem é essencial nesse período de recuperação. Na dieta, bebidas e alimentos frios são evitados. 


Portugal
As grávidas portuguesas não costumam abraçar animais de estimação peludos, devido à superstição de que o bebê pode se tornar peludo também!

Ao tentar engravidar, as mulheres são incentivadas a comer frutos e vegetais redondos, se quiserem uma menina. Se quiserem um menino, devem ingerir legumes longos.

Assim que o bebê nasce, se ele chora demais, acredita-se que a criança tem o estômago no lugar errado. Se houver essa suspeita, a criança será levada para uma cura natural, que consiste em tratamento com óleo e orações, para interromper a dor na barriga. 

Espanha
As mulheres espanholas são aconselhadas a ficarem mais relaxadas durante a gravidez, para garantir que o filho também seja calmo.

A presença do pai do filho não é permitida na sala de parto. Após o nascimento, a recomendação é que a mulher evite tomar banho e lavar a cabeça por 40 dias – e a mesma coisa vale para o recém nascido.Há a crença, ainda, que um pedaço de papel molhado colado sobre a testa do bebê pode curar soluços.

Inglaterra
Ficar de ponta cabeça depois do sexo, por exemplo, aumenta as chances de engravidar para as britânicas. Enquanto grávidas, as britânicas acreditam que se o seus rostos ficam redondos e rosados, o bebê será menina! E muita azia durante a gravidez pode significar um bebê cabeludo.

República de Malta
Diferente de outras culturas, as mulheres da República de Malta rezam para que chova no dia do casamento. Para elas isso significa que será fácil o parto do primeiro filho. 

Há muito misticismo em torno do primeiro aniversário da criança. Um costume antigo, chamado “escolha”, é realizado. A criança recebe uma cesta repleta de objetos que representam várias carreiras. A cesta contém rosário, tinteiro, livro, entre outros objetos. De acordo com a superstição de Malta, o primeiro objeto que a criança escolher,
representará seu futuro.

 

 

 

 

 

 



   Trackbacks

TRACKBACK URL: http://www.e-familyblog.com/trackback/34893

   Comentários

   colocar um comentário
Nome:


EMail:


Título:


Comentários:


Código:
A service of e-familyblog.com, powered by E-familynet Networks